No último domingo, 08 de abril, fui muito feliz no show do Jorge Drexler. Artista que eu admiro, me inspira e sempre me surpreende.

O primeiro show da turnê “Salvavidas de hielo” no Brasil, aconteceu no charmoso  CineTeatro São Luiz em Fortaleza.

Das turnês do que eu acompanho, desde 2009, este foi o show que mais emocionou. Eu sorri de ficar com o rosto dormente e também chorei muito, aquele choro livre, de contemplação, quando algo lhe toca profundamente. Sou assim. <3

Sinto como se o roteiro “Montanha Russa”, como o próprio Drexler definiu, fundisse muito bem a estética de todos os outros shows que já fui. Tem o íntimo do “Cara B”, o crescente e peso dos arranjos de “Amar la trama”, a luminosidade sinestésica de “Perfume” e tem hora que dá muita vontade de levantar da poltrona e sair rebolando à la “Bailar en la cueva”.

“Salvavidas de hielo” ao vivo, expande o disco de estúdio. Tem muitas histórias do Drexler (Aaamo!!), tem as canções do último álbum: “Silencio”, “Movimiento”, “Asilo”… E também antiguinhas, destaque para “Rio Abajo” que é do disco Frontera (1999) e está de morrer de amores. Quando ficou só com seu violão, Jorge dedicou a canção “Polvo de Estrellas” à Marielle Franco, foi comovente: “Toda vida es sagrada.” Em suas falas demonstrou estar ciente dos tempos sombrios que nosso país vem passando, durante as quase 2 horas de show fomos acolhidos dentro da caixa segura e poética de seu violão.

#AconteceAgora | @drexlerjorge estreia sua turnê no Brasil. #SãoLuiz60

A post shared by Cineteatro São Luiz (@cineteatrosaoluiz) on

Os músicos são espetaculares, conectados, transmitem alegria de estar alí juntos, a música reina!

O Drexler com sua voz de pé do ouvido e seu carisma de sempre, além disso, tá bailarino! Hehe Desceu do palco e tirou meninos e meninas pra dançar juntinho.

Há um momento com arranjos de 3 violões, recomendo levar lenços.

O público do Ceará foi caloroso, cantava junto o repertório, no final estava de pé dançando em frente ao palco, pediu Bis 2 vezes e foi atendido. No segundo Bis, Drexler cantou “Al outro lado del Río” à capela, com um coro arrepiante da plateia.

Este uruguaio tão querido, passará ainda por Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Florianópolis, Curitiba e Porto Alegre, restam poucos ingressos.

O espetáculo “Salvavidas de hielo” vale cada centavo! Vá!!!

Eu vou a pelo menos mais 4 e gostaria de ir a TODOS! O próximo é dia 12 de abril no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, estarei lá na primeira fila!

Beijos

LILIAN

Tags:
0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

ou

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?